Programa de inclusão de PCD

O Programa tem por princípio a inclusão e valorização da diversidade, sem adotar uma postura paternalista. Assim, prevê a efetivação apenas dos capacitandos que realmente se integrarem ao perfil de atuação profissional requisitado pela empresa, bem como desenvolverem competências reais para o trabalho exigido pela empresa.

Este programa é resultado de uma parceria IPP / GD / Perfil de Talentos.

Este programa poderá ser dividido em 3 (três) fases diferentes:

- Assessoria para recrutamento e seleção de PCD;

- Colocação propriamente dita;

- Curso para melhoria da qualificação dos PCDs colocados.

Cada uma destas fases poderá ser disponibilizada isoladamente ou combinadas.

A assessoria para recrutamento e seleção de PCD consistirá em:

- Definir o perfil de competências técnicas e comportamentais e requisitos do cargo;

- Definir tipos de deficiência;

- Indicar os profissionais e gestores que participarão do processo seletivo e em que etapa se dará essa participação;

- Definir que processos de avaliação devem ser empregados no processo seletivo. (Dinâmicas, Testes Psicológicos, Testes Técnicos, Análise Perfil e Potencial);

- Definir o quantitativo de vagas a serem preenchidas por pessoas com deficiência selecionadas;

- Definir o salário nominal e o conjunto de benefícios que formarão a remuneração a ser oferecida aos candidatos.

A colocação propriamente dita consistirá em:

- Selecionar deficientes na quantidade solicitada pela empresa, respeitadas as condições estabelecidas pela mesma;

- Manter estreito e contínuo contato com a área de Gestão de Pessoas da empresa, garantindo o alinhamento das atividades propostas, feedbacks;

- Encaminhar ao final da seleção três candidatos, por vaga, com laudo ou parecer.

O curso para melhoria da qualificação dos PCDs colocados terá por objetivos:

- Oferecer capacitação profissional, promovendo ações que levem à inclusão social, ao desenvolvimento global, à integração na comunidade em que vive, inclusive no mercado de trabalho das Pessoas com Deficiência;

- Possibilitar uma maior socialização, resgatando a autoestima de pessoas com deficiência;

- Integrar, socializar e disseminar práticas socialmente responsáveis por meio da participação e promoção de eventos ligados à inclusão de Pessoas com Deficiência, favorecendo sua sustentabilidade.

O curso para melhoria da qualificação dos PCDs colocados consistirá em:

Aspectos gerais:

- Abertura do Treinamento e Imagem Pessoal
;

- Português -
Redação, leitura e interpretação de texto e ortografia;

- Matemática
;

- Qualidade de Vida
;

- Planejamento Pessoal e Profissional
;

- Informática Básica
;

- Ética e Valores;

- Marketing Pessoal / Oratória;

- Orientação Profissional;

- Relações Humanas;

- Legislação da Pessoa com Deficiência
.

Ambientações Empresariais:

- Contrato de Ações;

- Expectativas nas Áreas de Trabalho da Empresa
;

- Terminologia das Áreas de Trabalho da Empresa;

- Gestão Empresarial;

- Gestão de RH em uma Empresa;

- Administração de Materiais
;

- Administração de Produção
;

- Administração de Logística
;

- Informática aplicada à empresa
;

- Atendimento
 ao Código de Ética no Trabalho
;

- Visão de Atendimento;

- Administração de Marketing;

- Administração de Vendas.

O curso para melhoria da qualificação dos PCDs colocados terá duração e número de horas combinados com a empresa, o que interferirá diretamente na profundidade com que os temas do curso serão trabalhados.

O programa prevê dois tipos de avaliação: uma comportamental (focada na valorização das múltiplas inteligências e desenvolvimento de competências) e outra de aprendizagem (focada nas habilidades e conhecimentos técnico-científicos), em periodicidades distintas.

A avaliação comportamental é contínua, sendo apresentado relatório mensal à empresa, considerando os seguintes aspectos:

- Interesse;

- Cooperação e relacionamento;

- Comunicação;

- Assiduidade / pontualidade;

- Responsabilidade;

- Desenvolvimento.

A avaliação de aprendizagem será realizada ao final de cada módulo concluído pelo aluno.

Considerando a importância do encaminhamento assertivo dos capacitandos às oportunidades oferecidas pela empresa, ao final do Programa, haverá ainda uma avaliação por competências, de cada capacitando.

O RH da empresa receberá todas as avaliações.

A frequência mínima é de 90% (noventa por cento).

Os aprovados receberão certificado de conclusão assinado conjuntamente pela empresa e as organizações responsáveis pelo desenvolvimento do programa.

O capacitando que, por qualquer motivo, tiver interrompida sua participação no Programa receberá declaração de frequência, contendo informações a respeito dos módulos concluídos.

A segunda fase do programa prevê a captação e a seleção de pessoas com deficiência. As substituições de pessoas com deficiência, desistentes do programa de capacitação, deverão ocorrer apenas no início de cada turma para que não haja prejuízo na assimilação dos conteúdos.

A terceira fase do programa prevê a capacitação do público alvo que compreende 03 (três) meses de formação sistemática e contínua de teoria, mesclando os módulos com aulas práticas, nas áreas que lhes foram destinadas para atuação.

Responsabilidades:

Da empresa: Instituição Empregadora/ Patrocinadora:

- Contratação pelo regime CLT, quando houver a vaga disponível 
na organização e de acordo com pisos salariais praticados;

- Benefícios: VT e demais a combinar;

- Efetivação condicionada ao desempenho no curso de capacitação e disponibilidade de vaga;

- Indicar, por meio do RH, os profissionais e gestores da empresa que participarão periodicamente da capacitação através de palestras e encontros propostos.

Das organizações capacitadoras:

- Ministrar e gerir o Programa de Capacitação em dependências próprias, 
seguindo todos os preceitos, conteúdos e módulos predefinidos;

- Avaliar os capacitandos conforme previsto, reportando ao RH;

- Disponibilizar informações sobre o desenvolvimento do programa de capacitação ao RH da empresa, por meio de relatórios, feedbacks e reuniões periódicas sempre que necessário ou solicitado.

Dos PCDs contratados:

- É obrigação do deficiente conhecer e acatar as normas e regulamentos vigentes na empresa contratante, assim como, de respeitar o contrato de aprendizagem assinado junto às organizações capacitadoras.

 


Voltar