Histórico

O Instituto Profissionalizante Paulista – IPP, uma entidade sem fins lucrativos, devidamente registrada no CMDCA/SP - Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, sob n° 1174/2006, surgiu, em 2004, de uma iniciativa do Citigroup em querer realizar um projeto de ação social junto à comunidade paulistana por ocasião dos 450 anos da cidade de São Paulo.


Desta forma, aproveitando uma anterior e bem sucedida parceria com o Rotary Club SP Avenida Paulista quando apoiou a criação de um Centro de Treinamento de médicos nas técnicas de reimplante de membros dentro do Hospital das Clínicas de São Paulo, projeto este que mudou a realidade do setor na América Latina, o Citigroup convidou o Rotary Club SP Avenida Paulista a apresentar um projeto de inserção social na região da Avenida Paulista.


Atendendo a esta solicitação, foi apresentada e aprovada a criação de um instituto para viabilizar o treinamento e a colocação no mundo do trabalho de jovens entre 14 e 24 anos, provenientes de famílias em situação de vulnerabilidade.


Desta forma, o IPP foi oficialmente fundado em maio de 2004, quando estiveram presentes a Prefeita de São Paulo, o Presidente do Citibank Gustavo Marins e toda a liderança do Rotary na cidade de São Paulo, e desde então todos os seus programas e cursos são validados pelo MTE - Ministério do Trabalho e Emprego.


Missão

Ser uma unidade de Ensino Profissionalizante e de Primeiro Emprego, funcionando, como meio de inserção social construtiva.

 

Visão

Ser uma referência de Ensino Profissionalizante e inserção de jovens no mundo do trabalho, em nível Nacional, por meio de suas unidades, apresentando um ensino de qualidade, atuando com eficiência, eficácia e efetividade.

Valores

Ética / Cidadania / Competência / Veracidade / Equidade / Justiça / Respeito / Cordialidade / Solidariedade / Prestimosidade.

Política da Qualidade

- Guiar-se pela ética;

- Inspirar-se em valores de cidadania;

- Cumprir a Lei do Aprendiz;

- Esforçar-se continuamente para melhoria dos processos internos e da equipe;

- Propiciar a capacitação profissional de jovens, desenvolvendo suas competências;

- Tornar-se referência em Ensino Profissionalizante;

- Inserir os jovens capacitados no mundo do trabalho;

- Garantir a satisfação de todos os envolvidos.

Linha Estratégica

Estruturar o IPP aprimorando os cursos, avaliando constantemente os processos para promover o crescimento e atingir a excelência.

Ações Estratégicas

Ampliar o número de colocações:

- Estruturando-se fisicamente (prédio e equipamentos);

- Ampliando o quadro e aprimorando o conhecimento dos funcionários;

- Buscando parcerias e subvenções;

- Implementando seus cursos.

Datas significativas

2004


O Instituto foi inaugurado em agosto de 2004, inicialmente apenas com classes de preparação para o mundo do trabalho. Naquela época o IPP era formado por dez pessoas físicas - rotarianos ex-Presidentes de clubes de Rotary - e quatro pessoas jurídicas - unidades de Rotary Club: o SP Avenida Paulista, o SP Barra Funda, o SP Memorial da América Latina e o SP Pacaembu.


Foi desenvolvido um programa para formação do jovem aprendiz, o PIT - Programa de Iniciação para o Trabalho.

 

O IPP funcionava em dois diferentes ambientes: o administrativo em uma sala emprestada pelo Yazigi, na Av. Nove de Julho e o curso, em uma sala emprestada pelo Hospital Sírio-Libanês, na Rua Barata Ribeiro.

2005

O IPP passa a funcionar em um espaço alugado na Rua Silvia.

Começa a formar uma equipe completa de forma a atender a todas as exigências legais, sendo inicialmente contratada uma assistente social.

É realizada uma parceria com o PROJOV para a colocação de aprendizes no mercado de trabalho.

2006


Nesse ano o CMDCA - Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (órgão municipal de São Paulo que aprova e autoriza o funcionamento de cursos de aprendizagem avaliando sua infraestrutura e conteúdo programático), por meio do certificado CMDCA n° 1174/2006, aprovou o IPP Citigroup, dentro da “Lei do Aprendiz”, como entidade que pode formar e colocar no mundo do trabalho aprendizes.


O IPP foi autorizado em 12 de dezembro de 2006, pelo CMDCA, através do Certificado nº 162, a captar recursos financeiros no âmbito do FUMCAD (Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente).

 

2007


O IPP teve sua primeira participação no Programa “Pequenas Empresas Grandes Negócios” onde apresentou sua contribuição para a formação de jovens aprendizes para a base de mão-de-obra empresarial.


O COMAS - Conselho Municipal de Assistência Social (órgão municipal de São Paulo que aprova entidades que prestam um real serviço de Assistência Social) aprovou o IPP como entidade socioeducativa, concedendo-lhe o certificado de nº 1194/2007, em 31 de agosto de 2007.

 

2008


Iniciam-se os cursos complementares de inglês em parceria com o Yazigi, o TISS (Troca de Informação em Saúde Complementar) para jovens do PAP, o Garoto Vivo (Vivo celulares) e os cursos de Escrita Fiscal e Departamento de Pessoal do SESCON. São implementados os projetos especiais Ryla, Rotaract, Rumo, Cyrela e REP.


O IPP obtém o Certificado do Cadastro Nacional de Aprendizagem emitido pelo MTE - Ministério do Trabalho e Emprego, reconhecendo a entidade como Instituição Qualificadora.

 

2009


Foi estabelecida parceria com a Secretaria Municipal do Trabalho e Emprego – SMTrab para viabilização e execução de Curso de Capacitação Profissional, por meio do Projeto Conexão Jovem Profissional. A meta era preparar pessoas desempregadas, selecionadas no âmbito do Programa Operação Trabalho, conforme determina a Lei Municipal nº 13.178/2001, com a nova redação dada pela Lei nº 13.689/2003, mediante ações de capacitação profissional, tendo em vista o desenvolvimento de competências múltiplas necessárias ao desempenho profissional, ampliando oportunidades para o mundo do trabalho e possibilidades de aprendizagem, sustentabilidade e melhoria da qualidade de vida.

 

2010


Ano em que foi ampliada a sede com a mudança para a Rua Breno Ferraz do Amaral.

 

2011

 

O IPP assina a parceria com a Secretaria de Participação e Parceria da Prefeitura de São Paulo para a instalação de um TELECENTRO para inclusão digital e desenvolvimento dos jovens.


O IPP recebe o apoio da Associação Citi Esperança para remodelação de 3 (três) salas de aulas, iniciando dessa forma o trabalho de aprimoramento de suas salas.

 

2012

 

O IPP conta com treze associados pessoas físicas e cinco pessoas jurídicas e três programas para formação, o PIT - Programa de Iniciação para o Trabalho, o PIO - Programa de Iniciação Obrigatório e o PAP - Programa de Aprendizagem Profissional.


Obtenção do certificado de Utilidade Pública Municipal.

 

2013

 

Toda o trabalho do IPP foi estruturado, criando-se uma identidade: website, mídias sociais, banco de dados.


Foi criado o Serviço de Atendimento ao Aprendiz - SAAP e o Serviço de Atendimento à Empresa - SAE.

Foram contratados monitores para visitas periódicas às empresas, com o objetivo de aproximação e maior integração.

Foi dado a cada gestor acesso ao banco de dados do IPP para acompanhamento do trabalho realizado com e pelos jovens em tempo real.

Assinamos termos de parceria com o SINDIREPA - Sindicato da Indústria de Reparação de Veículos e Acessórios do Estado de São Paulo, com o SINCOMAVI - Sindicato do Comércio Varejista de Material de Construção, Maquinismos, Ferragens, Tintas, Louças e Vidros da Grande São Paulo, com o NCCV - Núcleo cristão Cidadania e Vida e com a Livraria Martins Fontes Paulista.

2014

Desenvolvimento, em parceria com o Rotary Club SP Avenida Paulista do Projeto Saber e Ser, no qual ocorrem mensalmente palestras na Livraria Martins Fontes para os aprendizes.

Desenvolvimento, em parceria com o Rotary Club SP Avenida Paulista, do Fórum de Debates Avenida Paulista, discutindo problemas da comunidade da região da Paulista.

Almoço mensal no Rotary Club SP Avenida Paulista em homenagem a um aprendiz, escolhido, por meritocracia, cuja atividade profissional é comemorada naquele mês.

Participação no evento “Paulista de todo o Mundo” realizado pela Associação Paulista Viva.

Renovação do contrato com a Coordenadoria de Conectividade e Convergência Digital (antigo TELECENTRO).

Posse da Superintendente do IPP, Sra. Kátia Drugg como presidente do Rotary Club SP Avenida Paulista.

Palestras e cursos para orientadores, visando o desenvolvimento profissional da equipe.

Início da colocação de estagiários, com a instituição de dois tipos de programas; o simplificado e o monitorado.

Término do ano com cursos do Programa de Aprendizagem Profissional em diferentes áreas: bancos,  comércio varejista, comunicação social, escritório,  funilaria e pintura,  hotelaria e turismo,  logística, produção,  serviços de alimentação, telemarketing, vendas.

O IPP recebe o apoio dos clubes de Rotary associados para remodelação de 1 sala de aula.

2015

Reinstalação do TELECENTRO que passou a ser gerido e mantido pelo próprio IPP.

A coordenadora administrativa do IPP, Sra. Elisabete Antolino, no dia 31 de março foi empossada suplente no CMDCA - Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente.

2016


Início da colocação de PCDs, com a instituição de diferentes tipos de programas: assessoria à empresa, colocação propriamente dita e ministração de curso para ampliação da qualificação da pessoa com deficiência.

2017

 

Vários processos tradicionais do IPP foram revistos como sistema de banco de dados, site, O&M, buscando-se atualização.


A metodologia de projetos utilizada nas aulas dos PAPs foi definitivamente consagrada. O projeto de segurança pública mobilizou alunos e orientadores, levou os jovens à Assembleia Legislativa e contou com a participação de deputados da comissão de segurança.

 

2018


Elisabete Antolino – Coordenadora Administrativa do IPP - toma posse no COMUSAN - Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional, instituído pelo Decreto nº 42.862, de 13 de fevereiro 2003, e atualizado estruturalmente pelo Decreto nº 50.126/08, com o objetivo de contribuir para a concretização do direito constitucional de cada pessoa humana à alimentação e à Segurança Alimentar e Nutricional.

Visitas técnicas, Café da Manhã com as Empresas, visitas culturais, Projeto Rumo, ações de voluntariado fizeram com que o IP atingisse seus objetivos.

Retomamos a publicação da nossa News.

Passamos a monitorar os jovens que são efetivados pelas empresas, como um indicador de sucesso.

Nossos números

Número de jovens que participaram do Programa de Iniciação Profissional – PIT desde o início de nossas atividades em ago/04 até dez/17: 3.561

Número de jovens colocados no mundo do trabalho de dez/04 a dez/17: 6.499

Nossos Cursos

01 Programa de Aprendizagem Profissional - Administrativo

02 Programa de Aprendizagem Profissional - Atendente de Lanchonete

03 Programa de Aprendizagem Profissional - Auxiliar de Escritório

04 Programa de Aprendizagem Profissional - Auxiliar de Produção

05 Programa de Aprendizagem Profissional - Comércio Varejista

06 Programa de Aprendizagem Profissional - Comunicação Social

07 Programa de Aprendizagem Profissional - Funileiro Automotivo

08 Programa de Aprendizagem Profissional em Gestão Pública

09 Programa de Aprendizagem Profissional - Hotelaria e Turismo

10 Programa de Aprendizagem Profissional - Logística

11 Programa de Aprendizagem Profissional - Monitor Escolar

12 Programa de Aprendizagem Profissional - Pedreiro de Edificações

13 Programa de Aprendizagem Profissional - Práticas Bancárias

14 Programa de Aprendizagem Profissional em Recursos Tecnológicos

15 Programa de Aprendizagem Profissional em Serviços de Alimentação

16 Programa de Aprendizagem Profissional para o Setor Bancário

17 Programa de Aprendizagem Profissional - Telemarketing

18 Programa de Aprendizagem Profissional em TI

19 Programa de Aprendizagem Profissional - Telemática

20 Programa de Aprendizagem Profissional - Varejo

21 Programa de Aprendizagem Profissional em Vendas

22 Programa de Iniciação para o Trabalho - PIT


Voltar